Voltar

Gênero é sinônimo de mulher?

Gênero não se refere só à mulher. Trata das relações entre homens e mulheres na sociedade: relações construídas ao longo da história, que mudam continuamente e que se manifestam de formas diferentes dependendo de cada lugar e de cada época.

Esta categoria de análise foi criada por um grupo de estudiosas feministas da Universidade de Sussex, na Inglaterra, durante os anos 70. Através de um projeto chamado "A contínua subordinação das mulheres", elas analisaram como as pessoas são formadas para ter comportamentos diferenciados pelo fato de terem nascido macho ou fêmea da espécie humana.

Na sua pesquisa, estas estudiosas constataram que em todas as partes do mundo e em todas as épocas registradas pela história, se mantém a subordinação da mulher ao homem. Concluíram que não se tratava de fixar-se sobre a "opressão da mulher", "o problema da mulher", como um assunto em si. Mas enfocar as relações de gênero, ou seja, as relações que a sociedade foi construindo e passando de geração em geração, cristalizando papéis diferenciados para mulheres e homens, que possibilitaram a subordinação do gênero feminino ao masculino.

De acordo com esta visão, nascer macho ou fêmea é um assunto da natureza. (...) Por outro lado, a educação que machos e fêmeas recebem e o comportamento que apresentam em sociedade, isto sim, é um fenômeno cultural e, portanto, pode e deve ser mudado.

"Nascemos macho ou fêmea. somos feitos como um homem ou uma mulher. E o processo de fazer homens e mulheres é então historicamente e culturalmente variável; consequentemente pode ser potencialmente modificado através da luta política e das políticas públicas". Sônia Alvarez

Fontes: Um Outro Jeito de Ser, Rede Mulher, 1994
Relações de Gênero no Ciclo de Projetos, Rede Mulher, 1996